Engravidei quando perdi a virgindade, aos 16, ele também tem 16, diz que me ama mas me trai, tenho ficado doente, não sei o que fazer.

07/06/2011 17:03

 

Tenho 16 anos e engravidei assim que perdi minha virgindade, vou fazer cinco meses de gravidez e seis que estou com meu namorado, ele me traiu na frente de todas as pessoas que me conheciam e sei que não foi a primeira vez, e acho que não será a última, não consigo durmir, fico muito nervosa e meu nariz começa a sangrar muito, não sei o que fazer, estou desesperada. Minha família e amigos me dá apoio, mas ainda não é o suficiente para aliviar minha dor, tenho medo, magoa, me sinto idiota, burra. Sinto que destrui minha vida com uma pessoa que só brinca comigo, não tenho mentalidade do que é realmente ter um filho e não estou nem um pouco piscologicamente bem pra entender, não sei o que fazer,me sinto sem motivação e sem esperanças, eu gosto muito dele, mas me dá nojo olhar pra ele e imaginar a cena dele me traindo, ele também tem 16 anos, trabalha, me ajuda, está sempre comigo, diz que me ama, mas me trai, o que eu faço? 

 

Querida T., obrigada por escrever, veja só querida, quando uma pessoa faz sexo ela eve estar ciente das consequências, e hoje em dia não há desculpa de falta de infromação, mas enfim. Vocês dois realmente não me parecem preparardos para terem um filho, mas acontece que a natureza é sábia e seus hormônios e instintos vão te dar uma mãozinha, com relação à ele não.

Então o ideal é que você tenha sossego na sua gestação, se preciso for peça um tempo à ele, porque isso não está te fazendo nada bem. Seu estresse pode prejudicar o bebê. Depois, quando seu filho tiver nascido aí é bom vocês conversarem, não é porque você engravidou que vão ter que casar, mas sim ele vai ter que dar toda assistência moral e material ao filho que ele também fez.

E se ambos resolverem e concordarem em casar, vão ter que agir com maturidade, não queriam ser adultos para transar sem camisinha? Pois terão que ser agora para cuidar da vida dessa criança, ou seja, levar o compromisso a sério. Mas enfim agora é hora de cuidar de você e do bebê.

Outra coisa, você não destruiu sua vida querida, o bebê vai atrapalhar umas coisas e atrasar outras, isso é verdade, mas será algo muito importante na sua vida sim! Basta você saber lidar com isso.

Sobre ele te amar, vocês são tão jovens... Não sei se ele sabe mesmo o que é amar, mas aprenda logo você que, quem ama não trata mal, nem desrespeita, creio que ele deva estar confuso assim como você. 

O que é importante é a sua saúde e a bo seu filho, deixa as coisas rolarem que depois com o apoio e o amparo dos pais de ambos você conversam e entram em um acordo.


Muito boa sorte, um filho lindo e saudável! Um abraço da Mari!